quinta-feira, 27 de agosto de 2009

Tu fais du vélo?

Que os franceses adoram inventar moda não é nenhuma novidade.
A da vez, que está pegando, aliás, é o uso cada vez mais sistemático de bicicletas como meio de transporte. Provavelmente em virtude da preocupação com questões climáticas (réchauffement climatique etc), a proposta é ir deixando o carro na garagem e sair pro trabalho sobre duas rodas. Mas não quaisquer duas rodas. A intenção é evitar a poluição, então o meio deve ser o mais limpo possível, que não libere CO2 e outros gases tóxicos na atmosfera. Voilà a velha e boa bicicleta, que nos rende tantas jocosas histórias de infância envolvendo aventura, emoção, emancipação e...quedas, tombos, cotovelos ralados, joelhos escoliados etc.
Mas uma coisa é certa: a moda pega rápido. Seu poder de proliferação se aproxima ao da temerosa gripe porcine, que tantos óbitos já fez. Quem se contagia do novo hábito, porém, pode colaborar na redução do excesso de poluição e, por conseguinte, de todos os males que lhe provêm.

Você pode me perguntar agora: e isso acaso é coisa de por agora? respondo-lho. Na realidade o uso de bicicletas pelo povo do Velho Continente não era algo inusitado tempos atrás. Bem pelo contrário, já era em voga de há muito.
Entretanto me chamou atenção o sistema de aluguel de bicicletas e a possibilidade de trocar de bike a cada meia hora para seguir o trajeto sem ter de pagar! Havendo 1500 estações bem próximas umas das outras — a cada 300 metros mais ou menos —, o serviço tem deveras ganhado muitos adeptos, na busca de uma melhor qualidade de vida e baixos custos com transporte. Nos últimos dois anos 52 mil pessoas já se lhe serviram e decerto puderam comprovar os benefícios trazidos pela alternativa: você deixa de poluír o ar com o seu carro, não vai gastar os pneus dele, não vai se estressar no trânsito, vai poupar tempo e vai praticar exercício físico, pedalando.
Com efeito, a romântica Paris fica ainda mais charmosa se percorrida sobre duas rodas.

Um comentário:

  1. se eu não fosse ser assaltada, eu ia pra ufes de bike com certeza!

    ResponderExcluir